UM ALIMENTO QUE SATISFAZ

11/05/2019 16:54
Teto Base: João 4:31-34 

Versículo Chave: “Jesus disse-lhes: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e realizar a sua obra.” João 4:34
 

Esse post tem por objetivo inspirar os leitores, quer sejam ou não, líderes e membros de células e a juventude, com o exemplo de Jesus, no que se refere aos verdadeiros propósitos da vida, baseando-se no exemplo de nosso mestre, Senhor e Salvador Jesus Cristo e em como Ele seguiu para trazer a mulher samaritana e depois toda uma aldeia de samaritanos para a salvação.

 

Ilustrações de Jesus 

Mais uma vez, Jesus diz algo literal que tem um significado profundo espiritual: A comida que realmente alimenta é REALIZAR A OBRA QUE DEUS NOS DEIXOU PARA FAZER: João 4:32 e 34. Em João 3:1-7, A condição para entendermos o Reino de Deus também é representada por Jesus, quando falou com Nicodemos, como o NOVO NASCIMENTO. Jesus fala que o que é nascido da carne é carne e do ESPÍRITO É ESPÍRITO. Continuando em João 3:13-14, Jesus pegou uma necessidade geral de todos e daquele momento (ÁGUA), para ampliar a visão da mulher para a verdadeira necessidade do ser humano, que é ser satisfeito pela SEDE DE DEUS 

Reflexões Importantes 

Outra reflexão importante surge quando meditamos o porquê todos os 12 discípulos deixaram Jesus sozinho e foram todos comprar comida: João 4:3-8. Será que importaram tanto com sua necessidade emergente de comer que não perceberam que deixaram Jesus para trás? Quantas vezes somos como eles! Deixamos Jesus atrás, em busca de nossos interesses no momento!!! 
 
Jesus quebrou inúmeros paradigmas sociais para alcançar uma alma sedenta e desorientada, abandonada e discriminada e mostrar-lhe uma nova perspectiva de vida. Você lembra quais foram as “regras sociais” que Jesus ignorou para alcançar a alma da mulher samaritana? Leia João 4:6, 7, 8, 9, 21 e 22. 
 
Jesus disse à mulher samaritana: “Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna.” João 4:14. O que Ele estava dizendo a ela nessa passagem? Qual o sentido dessa palavra e o que ela representa para você hoje? 

Jesus mostrou para essa mulher o verdadeiro propósito da vida: “Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.” João 4:23,24. Qual o impacto dessas palavras na vida daquela mulher? Qual o impacto para você hoje? 

Por fim, a mulher disse que esperava que um dia alguém fosse o ENVIADO que anunciaria todas essas coisas (as mesmas que Jesus falava). Tal como ela, quantos de nós somos tardios em perceber que tudo o que nossa alma mais procura, muitas vezes em outras fontes, já é nosso em Cristo Jesus. Jesus, então, revela-se a ela, para que ela cesse sua busca: “Jesus disse-lhe: Eu o sou, eu que falo contigo.” João 4:26 

Oh, se tão somente pudéssemos entender que tudo o que precisamos já temos em Cristo! Desfrutaríamos de tanta plenitude de vida! A chave suprema da vida de Jesus é a submissão à vontade de Deus. 

Quando os discípulos chegaram com a comida, a mulher estava de saída, indo testemunhar aos outros sobre Jesus. Os discípulos ficaram admirados com a situação (vs 27, 31, 32 e 33). A resposta de Jesus a seus discípulos foi: “Jesus disse-lhes: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e realizar a sua obra.” João 4:34. “Pode-se dizer com exatidão que Jesus foi a única pessoa em todo mundo que jamais fez o que quis, e que sempre fez o que Deus queria. Era o enviado de Deus.” (Willian Barclay, comentarista bíblico) 

No evangelho de João há duas palavras gregas para expressar esta ideia: “apostellein” dezessete vezes, e pempein, vinte e sete vezes. João mostra quarenta e quatro vezes, que Jesus (HOMEM) foi enviado por Deus. Não podemos jamais esquecer de que Jesus era e é o único Deus, mas na sua encarnação passou a ter dupla natureza: divino e humano. Lucas 1:68, Romanos 9:5 e 1º Timóteo 3:16). Jesus, em sua humanidade, como filho, era alguém que obedecia ordens (Hebreus 5:8). Precisamos aprender a viver pelos mesmos motivos de Jesus (Romanos 8:29): “Assim como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim, quem de mim se alimenta, também viverá por mim.” João 6:57, Já em João 5:36 – Jesus mostra que o que ele fazia era as mesmas obras que o Pai lhe dera para cumprir. Será que o que temos feito está de acordo com o que recebemos a fazer? Em João 17:4 lemos que a maneira com que ele glorificava ao Pai era concluindo a obra que lhe fora confiada. E em João 10:17-18, lemos que sua escolha foi entregar sua vida. 

Sempre o ouvimos falando coisas como “Eu desci do céu,” diz, “não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou” (6:38). "Eu faço sempre o que lhe agrada" (8:29). Em 14:23: a única prova de amor é obedecer os mandamentos do Senhor. “Esta obediência de Jesus... Era a própria essência e o ser, a dinâmica e a força que movia sua vida.” (Barclay). 

O comentarista Willian Barclay, diz que o grande desejo do coração de Jesus é nós sermos como Ele:
 
Obedecer a vontade de Deus 1) é o único caminho que nos conduzirá à paz; 2) é o único caminho que nos conduzirá à felicidade. 3) é o único caminho que nos permitirá alcançar poder. Quando seguimos o caminho de Deus, contamos com seu poder, e temos a vitória.

Seu ministério era tanto semear como colher

· Quatro meses até à ceifa? era o que naturalmente se esperava. Mas, novamente, Jesus traz uma ilustração de algo espiritual, estava falando aos discípulos para verem as terras já brancas para a ceifa, ou seja, os samaritanos que se aproximavam vindo a Jesus pelo testemunho da mulher que fora iluminada em sua fé. A mulher se tornou uma APOSTOLEIN, pois estava impactada com as palavras de Jesus. Assim deve ser conosco: Quando somos iluminados por Cristo nossa fé desperta-nos e transforma-nos em verdadeiras testemunhas, semeadores, das verdades do reino de Deus. Você é um enviado de Deus? Um APOSTOLEIN? 

Os obedientes seguem a fé, não a razão (WATCHMANN NEE)
Jesus nos ensinou em sua vida humana, sobre a obediência e entrega que devemos ter. Observe: Ninguém que segue a razão pode andar pelo caminho espiritual, porque está além e acima do raciocínio humano. Só o fiel pode desfrutar de abundância espiritual, aquele que pela fé aceita a coluna de nuvem e de fogo e a liderança de autoridade delegada por Deus como a representada por Moisés. Para Deus, o rebelde e o carnal andam juntos. Não deveríamos injuriar aos outros, falando contra eles diante de Deus, nem mesmo em nossas orações. Davi provou ser um APROVADO, pois reconhecia que Saul era o ungido do Senhor. Rebeldia, injurias e murmurações param o mover de Deus. Sempre que uma pessoa fala contra outra, significa perda de poder, e isso é mais significativo quando a desobediência é expressa em palavras do que quando permanece escondida no coração. O efeito das palavras sobre o poder excede muito aquilo que percebemos comumente. 

Jesus, nos ensinou o poder das palavras abençoadas, que conduzem as pessoas à verdadeira liberdade. Vamos buscar esse alimento (João 4:34): 
 
CUMPRIR A OBRA DE DEUS LIBERANDO PALAVRAS DE BÊNÇÃO. 

Fiquem com Deus,
 
No amor de Cristo,
 
Pastor Gerson L G Lima
Comunidade Restauração e Vida
Curitiba/Pr

 


contador

Newsletter

Assine a nossa newsletter:

Contato

Comunidade Evangélica Restauração & Vida Rua Florianópolis, 1307
Bairro do Cajurú
Curitiba - Paraná
CEP 82930-030
41-3266-1447 (Pastor) contato@comunidaderestauracaoevida.com.br